Archive for August, 2012

Terminou como esperado o processo sobre quebra de patentes que a Apple moveu contra a Samsung: a empresa coreana terá que pagar pouco mais de US$ 1 Bi à gigante de Cupertino. Para quem estava fazendo um passeio em Marte com a Curiosity nos últimos tempos, a história é a seguinte: a Apple acusa a Samsung de imitar constantemente seus produtos, principalmente em seu design e formas de interação com o usuário, como a pinça e o duplo-clique, ambas usadas para dar um zoom, entre outras acusações. O processo ainda não chegou ao fim pois a Samsung recorreu da decisão.


A Samsung divulgou um comunicado nos últimos dias dizendo que quem perde não é a Samsung, e sim o consumidor americano [o processo se desenrolou em diversos países, mas a atenção estava voltada para o processo nos EUA], já que este teria menos opções de escolha, além de ironizar a política de patentes que protege conceitos como “retângulos com bordas arredondadas”. A verdade é que a Samsung sabia das infrações e resolveu ir em frente, fato que pesou na decisão do júri. No caso dos processos da Samsung contra a Apple, os jurados consideraram, por unanimidade, que a Maçã não violou nenhuma patente e ela saiu ilesa. A Apple também emitiu um comunicado informando que o processo não era sobre dinheiro e patentes, mas sobre valores morais, já que ela procura criar os produtos mais inovadores e que seria uma injustiça ver essas criações constantemente imitadas por seus concorrentes. Mas, alfinetadas à parte, vem a maior ironia de todas: a Apple é um dos maiores clientes da Samsung atualmente [a Samsung fornece, entre outros componentes, as telas dos computadores e gadgets da Apple]. Talvez por isso, o CEO da Apple, Kwon Oh-hyun não participou desse imbróglio nem deu nenhuma alfinetada em público, provavelmente querendo preservar as transações comerciais das duas empresas.


O processo ainda vai demorar um pouco com a Samsung recorrendo da decisão, mas, além disso, ainda teremos banimentos de produtos, apelações e muito chororô pra quem levar a pior. As ações da Apple subiram nos últimos dias, enquanto as da Samsung despencaram. Os impactos das decisões tomadas nas próximas semanas poderão ser medidas em breve. Ambas as empresas preparam lançamentos em breve e muita coisa pode mudar. É esperar pra ver. Só não podemos esquecer disso aqui:

Eis uma boa notícia para os [internautas] brasileiros: depois de toda a polêmica envolvendo a telefonia celular no país, as operadoras começaram a se mexer correndo atrás do prejuízo; primeiro foi a TIM, implantando um serviço de internet por fibra ótica com velocidade mínima de 25Mbps custando pouco mais de R$ 100,00 por mês; e agora foi a vez da Claro, que, depois de ter lançado o serviço 3G Max [visto como inútil por muitos], anunciou que hoje começa sua fase de testes com a internet 4G usando a infraestrutura montada pela Sony Ericsson. Por enquanto o serviço está sendo testado apenas em Búzios e Paraty [Rio de Janeiro], e em Campos do Jordão [São Paulo]. Mas, mais importante que o sinal 4G, são os aparelhos capazes de suportar a tecnologia. E quanto a isso, parece que estamos bem abastecidos, vide a quantidade de lançamentos e promessas de aparelhos para os próximos meses. A Claro afirmou que está trabalhando em parceria com a Huawei para desenvolver um modem compatível, e com a Motorola para trazer um smartphone LTE.

O fato de a Claro ter escolhido essas três cidades [que são relativamente pequenas], tem a ver com a grande quantidade de turistas que circulam por lá, e também pelo fato de que o 4G ainda não pode ser oficialmente comercializado no Brasil, já que ainda não está devidamente regularizado – mas a ideia da Claro é realizar “testes exaustivos” com a tecnologia antes de vendê-la aos consumidores. Na verdade, são mais que testes, pois as redes estarão operando no 4G o tempo todo. E durante os próximos meses, portanto, é bem provável que as outras operadoras também façam seus testes com a tecnologia, apesar da Claro ter ficado com a maior parte das faixas do 4G num leilão promovido pela ANATEL que aconteceu em Junho. A briga vai ser boa, porque todas essas operadoras [especialmente a TIM] foram prejudicadas após as medidas tomadas pela ANATEL depois do “escândalo” e a credibilidade precisa ser reestabelecida. Sem falar na Copa no Brasil que está batendo à porta. O serviço precisa estar funcionando nas cidades-sede da Copa até dezembro de 2013. Porém, algumas estarão funcionando a tempo de pegar a Copa das Confederações no meio do próximo ano. Entre estas, Recife.

Agora é esperar que o serviço cumpra com o prometido e que, em breve, nós tenhamos aparelhos realmente compatíveis e que não sejam repassados ao consumidor por preços estratosféricos. Olhando o histórico da prestação de serviço das companhias de telefonia móvel no Brasil e de algumas empresas de tecnologia que atuam aqui, fica difícil acreditar que isso seja possível. Mas brasileiro não desiste nunca, certo?!

Fonte: Gizmodo

Nos últimos meses tornou-se rotina cruzar com aquele carro estranho do Google Street View andando pelas ruas de Recife. Normalmente são carros de passeio que têm câmeras de alta resolução acopladas para fazer a captação das imagens quando passam nas ruas. Mas o Google tem, além dos carros, barcos, lanchas e até bicicletas, para alcançar lugares de difícil acesso.

Carro do Google no Recife Antigo

Pois bem. Após alguns meses de captação das imagens, o Google finalmente disponibilizou nos últimos dias o acesso a essas cidades através do Google Street View. São 77 cidades brasileiras, entre capitais e centros urbanos menores [todas as cidades-sede da Copa de 2014 foram incluídas e/ou atualizadas], como Foz Iguaçu e Cascavel [Paraná], e Ribeirão Preto e Paraty [São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente]. O Street View está disponível no Brasil desde 2010, quando lançou imagens de 51 municípios das regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte. Na época, o Brasil era o primeiro país na América do Sul a fazer parte do Google Street View, que estreou nos Estados Unidos em 2007. A idéia é manter abastecidas as cidades-sede até 2014.

A famosa "Praça do Relógio" em Garanhuns também está no Street View

Em Pernambuco, Recife e Petrolina foram adicionadas. Por enquanto, nem todas as imagens estão totalmente disponíveis [como as imagens do Parque de Esculturas do Brennand, no Recife Antigo], mas o Google mandou avisar que a partir dessa semana os brasileiros poderão passear à vontade pelo Street View procurando as costumeiras bizarrices que sempre são registradas pelas câmeras do Google. Apesar de alguns pontos turísticos não estarem acessíveis, já é possível se divertir passeando pela cidade. Até a Cidade da Copa está disponível [pelo menos os canteiros de obras] já que Recife é uma das cidades-sede da Copa de 2014.

Obra da Arena da Copa

As fotos de Recife não estão lá um primor [algumas são mandadas por usuários], e fica parecendo que houve um pouco de pressa no lançamento do serviço. Mas como a intenção é que mais cidades estejam disponíveis em breve e mais atualizações também, já que o começo do mapeamento foi em 2010, fica a esperança de que em breve tenhamos um serviço parecido com os das grandes metrópoles. Confira aqui a lista de todas as cidades adicionadas: Angra dos Reis, Aracaju, Araguari, Arapongas, Araraquara, Assis, Assis Chateaubriand, Avaré, Barra do Piraí, Bauru, Brasília, Caboópoles Frio, Cambé, Campina Grande, Campo Mourão, Campos, Cascavel, Castro, Catanduva, Cianorte, Cruzeiro, Feira de Santana, Fortaleza, Franca, Goiânia, Goioerê, Guaratinguetá, Ilhéus, Imperatriz, Ipirá, Irati, Itabuna, Itapetininga, Itapeva, Itapuranga, Jaboticabal, João Pessoa, Juazeiro do Norte, Juiz de Fora, Lençóis Paulista, Londrina, Lorena, Luziânia, Macaé, Maceió, Marília, Maringá, Matão, Mossoró, Muriaé, Natal, Ourinhos, Paranavaí, Paraty, Paulista, Petrolina, Piraju, Ponta Grossa, Presidente Epitácio, Presidente Prudente, Recife, Resende, Ribeirão Preto, Rio Azul, Rolândia, Salvador, São José do Rio Preto, São Luis, Sertãozinho, Teresina, Toledo, Trairi, Ubatuba, Uberlândia, Umuarama, Vila Velha, Vitória da Conquista e Volta Redonda.

Fonte: Exame

Que tal usar aquelas ilustrações bacanas que você sempre cria quando fica de bobeira em casa, para estampar umas camisetas e, de quebra, ainda descolar uma graninha boa, tudo isso sem perder os direitos da sua arte?  Essa é a premissa do TeeNow, uma loja online que chega pra revolucionar o mercado de camisetas na internet. Usando o sistema de “aluguel” das artes [em vez de comprá-la para usá-la loucamente], a ideia é reunir a comunidade de ilustradores e desenhistas a fim de que enviem suas ideias de estampas para gerar uma grande variedade de camisetas. Afinal, o mundo precisa de camisetas legais, certo?

Explicando melhor, funciona mais ou menos assim: os lançamentos da TeeNow serão diários, divididos em categorias específicas [Tecnologia, Futebol, Games, Carros e Elas], votadas por curadores específicos [dos blogs parceiros linkados aí nos nomes dos temas]. O site muda de tema diariamente, o que reflete nas camisetas que serão vendidas. Se a sua arte for selecionada, ela vira camiseta, é vendida por 24 horas no site e você ganha cerca de 17% do lucro líquido com as vendas [para maiores informações, cadastre-se no site: www.teenow.com.br]. E tem mais: se ela for a mais vendida da semana, ela volta para a loja durante o sábado e domingo. Depois disso, a arte volta a ser sua para fazer o que quiser com ela. É ou não é uma ideia excelente e revolucionária?A Idealizza também é uma parceira do TeeNow entrando no desenvolvimento do site. E, modéstia à parte, o site tá bonitão; você pode mudar a aparência do mesmo clicando nos temas específicos. Dia 20 de agosto será o lançamento oficial e tudo deverá estar funcionando direitinho por lá. Mas, voltando ao TeeNow, você, artista, só tem a ganhar. Você pode enviar sua arte sem compromisso, “corre o risco” de ser escolhido, ganha uma graninha, divulga seu talento no Brasil todo e, no final de tudo, a arte ainda é sua. A grande pergunta é: o que você está fazendo que ainda não enviou o seu material?!?!

Talvez você não se lembre, mas o Hotmail já foi, em outros tempos, o primeiro grande cliente de e-mail. Com o tempo, o gigante da Microsoft foi perdendo espaço para serviços melhores; primeiramente para o Yahoo! Mail e depois para o Gmail. Só que depois de uma década, parece que, finalmente, o Hotmail voltou ao páreo. A empresa de Bill Gates fez com o seu webmail o que tem se tornado rotina na Microsoft: pega um produto cheio de falhas e nada atrativo [Windows Vista, Windows Phone...], dá uma polida, põe gente talentosa pra cuidar desses produtos e ainda insere o Metro no meio. Windows 8, Office 15 e o próprio Windows Phone passaram por esse processo. O mesmo aconteceu com o Hotmail, que agora se chama Outlook.

Seguindo a linha de seus principais concorrentes, o Outlook já chama atenção pelo novo visual muito mais clean, bem parecido com o aparência do novo Windows 8. Agora os itens da caixa de entrada estão espaçados de maneira perfeita, tornando o gerenciamento mais simples. E se você não gostou do último facelift do Gmail [que deixou a formatação meio esquisita], esse provavelmente é o webmail mais bonito e indicado para você no momento. A Microsoft realmente focou no visual, enfatizando em quantos pixels extras ela te dá para visualizar suas mensagens, algo que, em comparação ao Google, sai na frente com grande vantagem.

[Video de divulgação da Microsoft claramente provocando o Google]

Mas não é só no visual que o Outlook se sustenta. A Microsoft realmente quebrou a cabeça para criar um webmail mais funcional, vide a infinidade de [novos] recursos do mesmo. Você agora tem três modos distintos de ver seu email, todas em uma aba do navegador, que funcionam maravilhosamente bem e são rápidos para carregar. Falando em visualizações, as “visualizações rápidas” permitem que você vá instantaneamente para emails com documentos anexos, imagens incorporadas e mesmo categorias inteligentes como extrair o seu último pedido da Amazon da pilha de mensagens [é, ele possui inteligência para isso]. A visualização da caixa de entrada pode ser ordenada para mostrar as newsletters que você assinou mas nunca parou pra ver [como as do Peixe Urbano] e notificações de redes sociais [pedido de amizade do Facebook]. Está aí uma ótima maneira de manter sua caixa de entrada limpa sem muito trabalho.

O grande problema agora para a Microsoft é tentar conquistar novos usuários e resgatar os antigos, mesmo que o renascimento do Hotmail possa ser bem melhor que o atual Gmail. As pessoas podem levar um tempo para se acostumar, principalmente aquelas que não gostam de mudanças e são levadas pela inércia. Afinal de contas, o Gmail é um ótimo cliente de e-mail há quase uma década, e mesmo já meio cansado, ele ainda cumpre o prometido. Mas mesmo para os usuários do Gmail, você pode fazer um teste e criar hoje, gratuitamente, uma conta no Outlook [você pode até dar sorte e conseguir uma conta com seu nome e/ou sobrenome, raridade hoje em dia]. Crie uma conta, redirecione o e-mail da sua conta principal para o Outlook e teste-o de verdade. Pode ser que você saia da inércia e mude de webmail, pelo menos até os outros mexerem os pauzinhos e apresentarem suas novidades. O Google já começou a se mexer lançando o Google Hangout um dia depois do lançamento do Outlook. Vamos ver o que pode vir do Yahoo! Mail. No final das contas, com tantos lançamentos e inovações, quem sai ganhando, somos nós, usuários.

[Fonte: Super Interessante e Gizmodo]