Archive for June, 2013

O Windows 8.1 já está disponível para download e é a aposta da Microsoft para reverter boa parte das críticas ao seu novo sistema operacional. A versão preview mostra bastante coisa do que está por vir na versão final. Mas, vale a pena baixá-lo? As mudanças valem à pena?

Se a intenção da Microsoft era agradar à primeira vista, a nova versão do sistema deixa a desejar. Para mudar o Preview, é necessário instalar uma atualização para o Windows 8 original e, em seguida, fazer o download do update na loja do sistema. No dia do lançamento, muitos foram os problemas de download. Mas, quem insistiu, enfim, conseguiu completar o processo. No geral, a aparência do Windows 8.1 continua a mesma, exceto por um detalhe: a volta do botão “Iniciar”. O ícone mais polêmico do novo sistema operacional retornou com interface minimalista, mas sem a sua funcionalidade clássica. Ao clicar no botão, é exibida a tela inicial do sistema, mas não o menu clássico do Windows 7 e anteriores. A tela Iniciar trouxe pequenas mudanças, mas grande ganho em personalização. A partir de agora, as Tiles de programas que não possuem a interface Metro serão coloridas a partir da cor predominante do ícone. Além disso, há quatro novos tamanhos: pequeno, médio, largo e grande. A mudança aproxima a experiência do sistema convencional à do Windows Phone 8, grande sacada da Microsoft.

Já no fundo da tela, é possível escolher entre novas opções de temas, alguns animados, e personalizar a cor de fundo e a de destaque. Outra opção é exibir o papel de parede da Área de Trabalho. O menu “Todos os Aplicativos” pode ser acessado a partir de uma seta para baixo, localizada na parte inferior da tela. Antes, era preciso clicar com o botão direito e, em seguida, clicar em outro ícone. Outra grande sacada da Microsoft é oferecer mais liberdade na divisão entre dois aplicativos abertos na tela. Com o Windows 8.1 ficou bem mais fácil, por exemplo, digitar um documento de texto na Área de Trabalho enquanto se verifica os e-mails ou gerenciar a reprodução de músicas durante a navegação na Web. A interface Desktop é praticamente a mesma. A barra de tarefas ganhou, além do menu “Iniciar”, um pouco mais de transparência. Já no Windows Explorer, as pastas “Imagens”, “Documentos”, “Músicas” e “Vídeos” agora aparecem dentro da guia “Este computador”.

O Windows 8.1 chegou com a promessa de reformulação de alguns programas criticados na versão original do sistema. O primeiro a sofrer grandes mudanças é a Windows Store. A nova loja virtual está mais amigável, com destaques animados e listas de aplicativos semelhantes à da Google Play e App Store: sugeridos, mais populares, novas versões, melhores pagos e gratuitos. Ao clicar com o botão direito, todas as categorias clássicas são exibidas. Um ótimo trabalho da Microsoft. Outro aplicativo bastante aguardado é o Internet Explorer 11 Preview, que na sua interface Metro recebeu mudanças bastante interessantes. A primeira delas é que, ao clicar com o botão direito, as abas abertas serão exibidas na parte inferior da tela, junto com a barra de endereço. O programa também ganhou um gerenciador de downloads mais completo e, finalmente, um botão de salvar favoritos. No quesito velocidade, houve uma leve melhora, mas nada surpreendente.

A nova ferramenta de pesquisa do Bing pode dar dor cabeça para o Google no futuro. A integração do buscador da Microsoft com o novo sistema oferece ao usuário uma experiência rápida e satisfatória. Para pesquisar, basta clicar no ícone de lupa da Charm Bar e digitar o que você procura. Os resultados são organizados em fotos, vídeos, notícias e páginas da Web. O recurso é interessante, mas uma otimização da interface seria bem-vinda.


O Windows 8.1 Preview traz um pouco poder de fogo que faltava ao sistema lançado em 2012 e indica o que a Microsoft pode guardar para a versão final do update. No geral, o sistema mantém o bom funcionamento em desktops e notebook, mas promete mesmo se destacar nos tablets e brigar com Android e iOS. Curiosamente, o logo do Windows da tela de inicialização foi substituído por um peixinho. Resta aguardar para ver se a versão 8.1 trará marés mansas para a Microsoft ou afundará, de vez, as chances do novo sistema.

Fonte: Techtudo

A Apple trouxe muita coisa nova na WWDC 2013, seu principal evento de lançamento, exclusivo para desenvolvedores. Além do já aguardado iOS 7, ela também mostrou o novo sistema operacional, novos MacBook Air, um já criticado Mac Pro e mais algumas coisas. Mas vamos pelo começo.

Como esperado, o iOS 7 ganhou uma bela reformulada. Tim Cook disse, no início da parte sobre o iOS 7, que essa foi a maior chance que a Apple já teve de mudar profundamente o sistema. E parece que eles foram fundo mesmo: mudou tudo, inclusive elementos básicos e marcantes da interface como o deslizar para desbloquear, agora de baixo para cima e a tipografia, totalmente alternada. Adequando-se ao já tradicional [em outros sistemas operacionais para gadgets] visual flat, o iOS7 fez uma reforma geral no sistema também. Ele ganhou gestos: passando o dedo da esquerda para a direita, o usuário volta ao app anterior. De baixo para cima, abre a Central de Controle — vários botões de acesso rápido e controles do sistema. (more…)