O nosso dia-a-dia em geral é bastante acelerado: e-mails, mensagens no celular, redes sociais, ligações e muito trabalho. A nossa rotina acaba não deixando muito tempo para pensar. Mas, ainda assim, no meio desse corre-corre diário, as ideias surgem. O nosso cérebro é uma máquina que trabalha sem parar e, quando menos esperamos, surge uma ideia diferente, uma ideia que se destaca no meio de todas as outras.

O que fazer quando isso acontece? Aqui na Idealizza nós recebemos e também temos muitas ideias diferentes: ideias de sistemas, produtos, novas empresas. Quando estamos no campo das ideias não há limite para a nossa imaginação. Porém, como fazemos para saber se a ideia é boa mesmo? Será que ela é viável?

O primeiro passo para fazer essa avaliação é pensar em como colocar a ideia em prática: a parte mais difícil, como alguns pensam, não é ter a ideia, é executá-la! Então, é necessário pensar como colocar em prática: quanto mais fácil a execução, maior a viabilidade da ideia. Simples, não? Calma, pois é só o começo.

O segundo passo é pensar: quem vai executar a ideia? Eu mesmo? Se a resposta para essa pergunta for sim, eu terei o tempo necessário para me dedicar a execução dessa ideia? A realidade é que a resposta para essa pergunta, na maioria das vezes, é não. Porém isso não é um problema, se a execução é viável existem três caminhos para conseguir ter o tempo necessário:

Reduzir a complexidade: amadurecer a ideia conversando com pessoas que tenham conhecimento na área de atuação, amigos, colegas de trabalho, até chegar no que chamamos de MVP (mais informações aqui). Após chegar ao MVP, você pode reavaliar se já é possível dedicar o tempo necessário.

Procurar um parceiro: se a sua ideia for um projeto dentro da sua empresa, você pode procurar um colega de trabalho que o ajude a executá-la. Se for uma empresa, pode procurar um bom sócio (E deve! Tocar uma empresa sozinho é uma missão quase impossível). Se for um hobby, ou ação social, procure um amigo!

Bons fornecedores: por fim, procure analisar todas as ações relativas a execução da sua ideia que podem ser executadas por
prestadores de serviços. Com exceção do foco principal da sua ideia, tente delegar para outras empresas, especialistas no que fazem, a execução das demais ações. Assim você consegue focar em fazer a sua ideia atingir o objetivo principal.

Estamos nos aproximando do final do ano, uma época onde ficamos mais reflexivos e devemos avaliar como foi o nosso rendimento durante o ano de 2015 para que possam planejar o ano de 2016 e continuar crescendo. Esse é um ótimo momento para colocar nossas ideias no papel e planejar a execução no novo ano que se aproxima.

Por fim, recomendo que você assista esse vídeo sobre de onde vem as boas ideias, é um vídeo curto (4 min) que irá ajuda-lo muito a entender todo esse processo:

Se você tiver alguma dúvida, quiser aprofundar em alguma das alternativas apresentadas ou evoluir a sua ideia, sinta-se à vontade para me enviar um e-mail no endereço yuri.notaro@idealizza.com.br

 


Deixe um Comentario