Nós já falamos antes sobre a chegada do 4G no Brasil, e ele finalmente está entre nós, ainda que em fase de testes. A TIM conseguiu concluir as instalações da tecnologia 4G em tempo para a Copa das Confederações. A Vivo lançou seus planos de internet 4G em uma coletiva realizada no mesmo dia. A Claro foi a primeira a operar com o serviço no Brasil, seguida de perto da Oi. Nenhum destas ainda opera em todo o território nacional, nem todos os aparelhos já estão habilitados a usar a rede. O foco ainda é nas cidades que abrigarão a Copa das Confederações, bem como em alguns poucos smartphones. Mas o que existe de tão bom nessa tal de 4G?

(more…)

A mudança de comportamento desde o último conclave.

Via NBC News

Terminou como esperado o processo sobre quebra de patentes que a Apple moveu contra a Samsung: a empresa coreana terá que pagar pouco mais de US$ 1 Bi à gigante de Cupertino. Para quem estava fazendo um passeio em Marte com a Curiosity nos últimos tempos, a história é a seguinte: a Apple acusa a Samsung de imitar constantemente seus produtos, principalmente em seu design e formas de interação com o usuário, como a pinça e o duplo-clique, ambas usadas para dar um zoom, entre outras acusações. O processo ainda não chegou ao fim pois a Samsung recorreu da decisão.


A Samsung divulgou um comunicado nos últimos dias dizendo que quem perde não é a Samsung, e sim o consumidor americano [o processo se desenrolou em diversos países, mas a atenção estava voltada para o processo nos EUA], já que este teria menos opções de escolha, além de ironizar a política de patentes que protege conceitos como “retângulos com bordas arredondadas”. A verdade é que a Samsung sabia das infrações e resolveu ir em frente, fato que pesou na decisão do júri. No caso dos processos da Samsung contra a Apple, os jurados consideraram, por unanimidade, que a Maçã não violou nenhuma patente e ela saiu ilesa. A Apple também emitiu um comunicado informando que o processo não era sobre dinheiro e patentes, mas sobre valores morais, já que ela procura criar os produtos mais inovadores e que seria uma injustiça ver essas criações constantemente imitadas por seus concorrentes. Mas, alfinetadas à parte, vem a maior ironia de todas: a Apple é um dos maiores clientes da Samsung atualmente [a Samsung fornece, entre outros componentes, as telas dos computadores e gadgets da Apple]. Talvez por isso, o CEO da Apple, Kwon Oh-hyun não participou desse imbróglio nem deu nenhuma alfinetada em público, provavelmente querendo preservar as transações comerciais das duas empresas.


O processo ainda vai demorar um pouco com a Samsung recorrendo da decisão, mas, além disso, ainda teremos banimentos de produtos, apelações e muito chororô pra quem levar a pior. As ações da Apple subiram nos últimos dias, enquanto as da Samsung despencaram. Os impactos das decisões tomadas nas próximas semanas poderão ser medidas em breve. Ambas as empresas preparam lançamentos em breve e muita coisa pode mudar. É esperar pra ver. Só não podemos esquecer disso aqui: