Nós já falamos antes sobre a chegada do 4G no Brasil, e ele finalmente está entre nós, ainda que em fase de testes. A TIM conseguiu concluir as instalações da tecnologia 4G em tempo para a Copa das Confederações. A Vivo lançou seus planos de internet 4G em uma coletiva realizada no mesmo dia. A Claro foi a primeira a operar com o serviço no Brasil, seguida de perto da Oi. Nenhum destas ainda opera em todo o território nacional, nem todos os aparelhos já estão habilitados a usar a rede. O foco ainda é nas cidades que abrigarão a Copa das Confederações, bem como em alguns poucos smartphones. Mas o que existe de tão bom nessa tal de 4G?

(more…)

Eis uma boa notícia para os [internautas] brasileiros: depois de toda a polêmica envolvendo a telefonia celular no país, as operadoras começaram a se mexer correndo atrás do prejuízo; primeiro foi a TIM, implantando um serviço de internet por fibra ótica com velocidade mínima de 25Mbps custando pouco mais de R$ 100,00 por mês; e agora foi a vez da Claro, que, depois de ter lançado o serviço 3G Max [visto como inútil por muitos], anunciou que hoje começa sua fase de testes com a internet 4G usando a infraestrutura montada pela Sony Ericsson. Por enquanto o serviço está sendo testado apenas em Búzios e Paraty [Rio de Janeiro], e em Campos do Jordão [São Paulo]. Mas, mais importante que o sinal 4G, são os aparelhos capazes de suportar a tecnologia. E quanto a isso, parece que estamos bem abastecidos, vide a quantidade de lançamentos e promessas de aparelhos para os próximos meses. A Claro afirmou que está trabalhando em parceria com a Huawei para desenvolver um modem compatível, e com a Motorola para trazer um smartphone LTE.

O fato de a Claro ter escolhido essas três cidades [que são relativamente pequenas], tem a ver com a grande quantidade de turistas que circulam por lá, e também pelo fato de que o 4G ainda não pode ser oficialmente comercializado no Brasil, já que ainda não está devidamente regularizado – mas a ideia da Claro é realizar “testes exaustivos” com a tecnologia antes de vendê-la aos consumidores. Na verdade, são mais que testes, pois as redes estarão operando no 4G o tempo todo. E durante os próximos meses, portanto, é bem provável que as outras operadoras também façam seus testes com a tecnologia, apesar da Claro ter ficado com a maior parte das faixas do 4G num leilão promovido pela ANATEL que aconteceu em Junho. A briga vai ser boa, porque todas essas operadoras [especialmente a TIM] foram prejudicadas após as medidas tomadas pela ANATEL depois do “escândalo” e a credibilidade precisa ser reestabelecida. Sem falar na Copa no Brasil que está batendo à porta. O serviço precisa estar funcionando nas cidades-sede da Copa até dezembro de 2013. Porém, algumas estarão funcionando a tempo de pegar a Copa das Confederações no meio do próximo ano. Entre estas, Recife.

Agora é esperar que o serviço cumpra com o prometido e que, em breve, nós tenhamos aparelhos realmente compatíveis e que não sejam repassados ao consumidor por preços estratosféricos. Olhando o histórico da prestação de serviço das companhias de telefonia móvel no Brasil e de algumas empresas de tecnologia que atuam aqui, fica difícil acreditar que isso seja possível. Mas brasileiro não desiste nunca, certo?!

Fonte: Gizmodo