A Apple trouxe muita coisa nova na WWDC 2013, seu principal evento de lançamento, exclusivo para desenvolvedores. Além do já aguardado iOS 7, ela também mostrou o novo sistema operacional, novos MacBook Air, um já criticado Mac Pro e mais algumas coisas. Mas vamos pelo começo.

Como esperado, o iOS 7 ganhou uma bela reformulada. Tim Cook disse, no início da parte sobre o iOS 7, que essa foi a maior chance que a Apple já teve de mudar profundamente o sistema. E parece que eles foram fundo mesmo: mudou tudo, inclusive elementos básicos e marcantes da interface como o deslizar para desbloquear, agora de baixo para cima e a tipografia, totalmente alternada. Adequando-se ao já tradicional [em outros sistemas operacionais para gadgets] visual flat, o iOS7 fez uma reforma geral no sistema também. Ele ganhou gestos: passando o dedo da esquerda para a direita, o usuário volta ao app anterior. De baixo para cima, abre a Central de Controle — vários botões de acesso rápido e controles do sistema. (more…)

Depois de muito mistério e de muita especulação, a Microsoft finalmente mostrou ao mundo seu console da nova geração. Tentando não ficar atrás da concorrente Sony, a empresa de Bill Gates anunciou o Xbox One [nada de 720 ou Durango], um console reformulado, a altura do novo PS4, porém que dividiu opiniões, tanto no lado da originalidade e do desempenho dos console [além das limitações], como no lado dos games e engines, já que poucos jogos foram mostrados no dia da apresentação, que teve seu foco no desempenho do Xbox. A promessa é que o novo brinquedinho se torne uma central de entretenimento ‘all-in-one’, como anunciado. Vejamos as principais funcionalidades do aparelhinho.

8 anos após ser lançado, o Xbox 360 realmente precisava de um belo update de hardware. E foi o que veio: CPU octa-core, 8GB de memória RAM, HDD de 500GB, drive de Blu-ray, Wi-Fi direct, HDMI e USB 3.0. Ou seja, praticamente idêntico ao hardware do novo PS4, o que deixa mais acirrada ainda a disputa pelo melhor console do mercado. Apesar disso, a Microsoft anunciou que o Xbox One tem possui uma nova arquitetura que facilita na hora da mudança entre apps e de conteúdo com bastante facilidade. Ele quer simplificar a sua sala de estar como um aparelho de entretenimento “All-in-One”. O Kinect 2 será vendido junto com o novo console e o controle de voz ganhou bastante destaque. Você fala “Xbox, On” e ele liga – não só isso, também detecta quem pediu para ligar e vai direto para o perfil da pessoa. Com o console ligado, tudo pode ser feito com comandos de voz novamente. Não apenas navegar pelas janelas da dashboard (que lembra bastante a do Xbox 360), como para outras coisas. Diga “Xbox, watch TV” e ele muda para a TV ao vivo. Você pode brincar: abrir o Internet Explorer, ouvir música, assistir filmes, voltar para a TV, para algum jogo. Em resumo, o Xbox One é bem mais poderoso que o Xbox 360. E a Microsoft fez questão de deixar isso bem claro.

O Kinect foi “completamente redesenhado” para responder melhor aos seus comandos de voz, e foi feito para funcionar mais como uma conversa. Ele tem um novo sensor 1080p e captura vídeos a 60fps e detecção refinada. Ele consegue rastrear quando você mexe o pulso, e consegue até ler seus batimentos cardíacos enquanto você se exercita. Já o controle ganhou um novo design e vários novos recursos. Nada de um touchpad, como no PS4, muito menos uma tela no meio dele, como no Wii U. Em vez de adicionar coisas, a Microsoft preferiu aperfeiçoar o que já tinha: os gatilhos recebem feedback, o direcional foi completamente refeito e os botões de ‘star’ e ‘back’ do controle foram substituídos por um botão de acesso ao menu e outro para troca de aplicativos simultaneamente.

As maiores dúvida em relação ao novo console continuam sendo a sua suposta conexão obrigatória e o seu bloqueio a jogos usados. E esse é o grande problema. Don Mattrick, Presidente de Entretenimento Interativo da Microsoft, confirmou que o sistema “always online” não passava de um rumor: “O Xbox One não precisa estar sempre conectado. Criamos o consoles para que você possa jogar e assistir a filmes de Blu-ray ou TV mesmo que você perca a sua conexão com a internet”. Tudo certo até aqui. Mas aí a vice-presidente da Microsoft, Phil Harrison, informou que o console precisará de conexão ao menos uma vez ao dia. E para os usuários da Xbox Live, o problema aumenta: a conexão é quase permanente caso queira ter uma experiência completa. Compreensível até certo ponto.

Quanto aos jogos usados, aí a situação fica um pouco mais embaçada. Assim como a Sony, a Microsoft está sendo muito vaga com relação a isso. Por enquanto, a única resposta oficial é: “Estamos desenvolvendo o Xbox One para permitir que consumidores possam trocar e revender seus jogos usados. Teremos mais detalhes sobre o assunto em breve.” Dada a natureza do console em instalar todos os jogos no seu HD, a The Verge e a Wired acreditam que haverá algum tipo de licença digitial que você deve comprar para rodar um game usado. Por enquanto, ficamos apenas na especulação.

Por fim, a Microsoft prometeu trazer nada menos do que 15 títulos exclusivos para o Xbox One somente em seu primeiro ano de lançamento. O mais impressionante é que, deste total, oito deles são séries inéditas, o que torna tudo ainda mais interessante. Ao mesmo tempo, podemos esperar o retorno de mais sete franquias da Microsoft — incluindo uma “série histórica” da Rare. Ninguém sabe ao certo o que esperar, exceto que as respostas aparecerão na conferência da companhia na E3, o que acontece no próximo dia 10 de junho. E quando será lançado? A Microsoft só informou que ainda esse ano, provavelmente em novembro. Agora é cruzar os dedos para que as novidades sejam benéficas e que o console possa ser realmente inovador como promete e não mais um fiasco como alguns dos últimos produtos lançados pela empresa do Sr. Gates.

-

Fonte: Gizmodo/Kotaku/Tecmundo

Após oito meses utilizando um modelo inovador de vendas baseado em lançamentos diários, o TeeNOW chega para chacoalhar novamente o mercado de artes brasileiro com novidades muito bem vindas para os clientes e para os ilustradores. E essa é só o primeiro dos updates que ainda estão programados para ocorrer.   

A primeira mudança desta atualização no TeeNOW, tem a ver com os temas. Dos 5 temas [Tech/Geek, Futebol, Games, Carros e Elas], dois mudaram e se tornaram mais abrangentes: Futebol agora se tornou Esportes, e o tema Elas virou FreeDesign, ambos de forma a abranger muito mais seus universos. (more…)

samsung S4A Samsung apresentou na noite da última quinta-feira, 14 de março, a nova geração da sua linha de smartphones, o Galaxy S4. O aparelho que deve chegar às lojas no final de abril [inclusive aqui no Brasil], veio com poucas inovações, mas trouxe poder à marca, o que deve acirrar mais ainda a batalha pela hegemonia do mercado [leia-se Apple x Samsung]. Mas vamos falar  um pouco do novo Galaxy.

Falando em Apple e na sua tela Retina, o novo Galaxy tem tela Super AMOLED de 5 polegadas com resolução Full HD, e densidade de pixels de 441 ppi. O resultado é uma belíssima tela que permite novas funções bem bacanas, além de uma sensibilidade maior do aparelho. Já em se tratando de processador, teremos duas versões: uma com Exynos octa-core, de 1,6 GHz, e outra com Snapdragon S4 Pro quad-core de 1,9 GHz. Alguns países vão receber o Exynos e outros o Snapdragon. (more…)

Foram muitos os mockups e PlayStations imaginários. A Sony não chegou a mostrar o visual do console, pois, como Shushei Yoshida, presidente dos Worldwide Studios mesmo disse, “o console é apenas uma caixa”. Durante as duas horas de apresentação no evento realizado no último dia 20, a Sony revelou tudo que virá no novo console: chips personalizados da AMD, RAM ultra rápida e um controle cheio de recursos.

(more…)

A Microsoft alardeou na segunda-feira [28] que o novo Office 2013 [chamado de Office 365], totalmente reformulado para ser compatível com o Windows 8, poderia ser lançado na terça-feira. E realmente foi. É, ao que tudo indica, esse será um ótimo ano para a Microsoft.

A nova suíte de aplicativos de escritório da empresa do Bill Gates começou a ser vendida no mercado brasileiro em duas versões: o Office 2013 Home & Student, que pode ser instalada em apenas um computador [por R$ 239 nas principais lojas virtuais e físicas], e na versão Office 365, que pode ser instalado em até cinco computadores [PC ou Mac], mas oferece apenas um ano de licença aos consumidores [por R$ 179,]. Os pacotes contem os mesmos softwares: Word, Excel, Power Point e OneNote, além de outros aplicativos secundários. Para empresas, há os pacotes Office 365 Small Business, Premium, Enterprise e ProPlus. Estes serão lançados em 27 de fevereiro e ainda não tem preço no Brasil. Se desejar testar o Office, pode baixá-lo [gratuitamente] no site da Microsoft Brasil. Ah, e quem comprou o Office 2010 a partir do dia 19 de outubro, poderá atualizar gratuitamente para a versão 2013. Mais detalhes, no site da Microsoft. (more…)

Apesar da Microsoft e da Sony terem anunciado que o lançamento das futuras gerações de seus consoles estar longe, parece que o Xbox 720 [como tem sido chamado nas interwebs] e o Playstation 4 estão bem perto de dar as caras. Ambos os players ainda vendem muito bem, mas a grande verdade é que as duas empresas já estão na fase final do desenvolvimento dos novos. Muitos executivos da área já viram os consoles e as primeiras impressões são excelentes.

Não, essas não são as logomarcas oficiais.

Os dois players não deram as caras na E3 2012, mas a Sony, por exemplo, tem se pronunciado continuamente sobre a próxima geração da sua máquina de jogos. Scott Rohde, o ‘cabeça’ de desenvolvimento de softwares da SCEA, falou que o console não foi apresentado esse ano porque sentiram que não era o momento, mas confirmou que jogos já tem sido desenvolvidos para o console, apesar de não ter data de lançamento confirmada para o console. No último mês, desenvolvedores de jogos já estariam confirmando o recebimento do segundo kit de desenvolvimento para o Orbis [Playstation 4]. Segundo eles, ainda existia a especulação de que a versão final do console deve aparecer em janeiro de 2013. Ainda falando em rumores, algumas especificações técnicas foram divulgadas. Especula-se que o PS4 terá um processador que ajudará a placa de video a rodar os gráficos da geração 1080p60, além de jogos 3D; tudo isso com uma memória RAM de 8GB ou 16GB, leitor de Blu-ray, HD padrão de 256GB, Wi-Fi e Thernet e saída HDMI. Ou seja, a Sony está apostando pesado nessa nova geração.

Conceito do novo PS4 feito por designers.

Quanto ao Xbox, espera-se que a Microsoft migre para o blu-ray. Apesar da Microsoft ter exclusivos de qualidade, a mídia, já quase ultrapassada, pode acabar limitando grandes títulos, além de dividí-los em várias mídias. Também espera-se que ele venha com o Kinect, seu sensor de movimentos, integrado ao aparelho, além da maioria das atualizações esperadas para o PS4, como suporte ao 1080p60 e 3D. Apesar dos rumores sobre problemas no desenvolvimento, e da própria Microsoft informar que não lançaria um novo console antes de 2014, rumores indicam que a Microsoft lançará mesmo o Xbox 720 [chamado internamente de Durango] em 2013. É comum o uso de codinomes na Microsoft. Lembrem que o Kinect se chamava Project Natal até, praticamente, o seu lançamento no mercado. A empresa continuará evitando falar sobre o lançamento de um novo console, até porque ela espera que você continue comprando o anterior que está nas lojas hoje.

Conceito do Xbox720 criado por designers.

A verdade é que o PS3 e o Xbox 360 ainda terão uma vida útil muito grande. Vide o PS2 que continua sendo desenvolvido no modelo slim após quase 13 anos desde seu lançamento. E o desenvolvimento de jogos para as duas plataformas está altamente aquecido e melhorando a cada novo game. Mas, independente do lançamento dos novos consoles, a certeza é de que eles serão excelentes e trarão novidades que durarão mais alguns anos, para o bem da tecnologia.

Video conceito do Playstation 4.

Na próxima quinta-feira, dia 25, o Windows 8 vai ser lançado oficialmente no mundo todo. Tanto o sistema avulso como os notebooks, tablets e PCs de mesa equipados com ele começam a ser vendidos no dia seguinte. A Microsoft espera com esse lançamento realizar uma manobra arriscada e, finalmente, se inserir no mercado de tablets que cresce de forma explosiva, enquanto que o mercado de PCs está estagnado. Embora tenha sido pensado para o uso em tablets e em PCs com tela sensível ao toque, o Windows 8 pode ser usado em máquinas convencionais com teclado e mouse.A intenção da Microsoft é tornar os PCs mais modernos e alterar a interface dos mesmos. Mas nem todos os usuários vão gostar das mudanças.

tela inicial windows 8

A principal mudança veio na interface gráfica. Assim como no tablet, a tela inicial do Windows 8 é composta por ícones chamados de “tiles” (azulejos) que representam aplicativos, fotos, documentos e outros itens. Esses ícones são funcionais, ou seja, exibem informações correspondentes a cada aplicativo. tablet com windows 8 Se os ícones não couberem na tela, a mesma pode ser rolada horizontalmente para melhor visualização. Até alguns meses atrás a nova interface do Windows 8 era chamada de Metro, mas a Microsoft abandonou esse nome e, agora, se refere a ela como Modern (moderna). Apesar de mais adequada aos tablets, e, talvez, mais funcional que o próprio iOS da Apple, o sistema talvez não atinja o esperado em PCs que não sejam sensíveis ao toque. Do lado direito da tela inicial, existe a barra de “charms” (“encantos”), que é simplesmente uma barra de ferramentas. Ela oferece opções de configuração, busca e outras que, no Windows 7, ficam no menu Iniciar. A barra de charms também exibe um quadro com o relógio, um indicador da carga da bateria e outro que mostra a intensidade do sinal da conexão sem fio. Nos tablets, para ativar a barra de “charms”, só é preciso deslizar o dedo da direita para a esquerda. Num PC, o caminho mais rápido é teclar Win+C (símbolo do Windows + C, de charm). Outro caminho é mover o cursor do mouse para um dos cantos à direita. O Windows 8 não tem menu Iniciar. Quem sentir falta dele tem a opção de adicioná-lo usando programas de terceiros.

A promessa da Microsoft é que o computador vai iniciar mais rapidamente com o novo sistema. Para que a máquina receba o selo de aprovação para o Windows 8 da empresa, ela deve ser capaz acordar do estado de espera em 2s. Há também melhoramentos na segurança. Um antivírus básico, o Windows Defender, entra em ação sempre que não houver outro software de segurança ativo. Quanto ao Internet Explorer, a Microsoft vem com uma nova tentativa de colocar seu navegador de internet  entre os principais do mercado. O novo IE10 vem em 2 versões. Uma delas, feita para a interface clássica (do Windows 7), é similar ao Internet Explorer 9. A outra segue o estilo da nova interface gráfica. Nela, o browser roda na tela inteira em vez de ficar numa janela móvel.  Com relação ao hardware, as exigências do Windows 8 são bem pesadas. Ele requer um processador razoavelmente recente com frequência de clock de pelo menos 1 GHz. Também exige 1 GB de memória para a versão de 32 bits e 2 GB para a de 64 bits. Mas para que o sistema rode com bom desempenho num PC, o mesmo precisa ter, pelo menos, 4 GB de memória [recomendado].

charms e tela inicial windows 8

O Windows 8 vem em quatro versões: Windows 8, Windows 8 Pro, Windows 8 Enterprise (para empresas) e Windows RT (para tablets com processador ARM). Além disso, haverá versões de 32 e 64 bits. Se o computador e os aplicativos forem compatíveis com o sistema de 64 bits (a maioria dos PCs é), é recomendável usar essa versão, que tende a ser mais estável e veloz que a de 32 bits. Neste último fim de semana, o Windows 8 Pro começou a aparecer em lojas online brasileiras que já estão aceitando encomendas. O preço começa por volta de R$ 250,00. Quem comprou um computador com Windows 7 depois de 2 de junho pode fazer a atualização para o Windows 8 Pro por R$ 29,00.

Fonte: Exame

A Apple apresentou ontem, em um evento especial no Yerba Buena Center for the Arts, em San Francisco, a sexta geração do iPhone, que passou a se chamar iPhone 5. Dos diversos rumores, praticamente tudo foi confirmado, mas, ainda assim, o aparelhinho surpreende pelas inovações.

A começar pela espessura. O iPhone 5 está 18% mais fino [7,6mm] que o seu antecessor, além de 20% mais leve [120g]. A tela também cresceu e agora possui 4 polegadas de comprimento, e a mesma largura. A densidade é a mesma da anterior, já a resolução aumentou para 1136×640 pixels. Apesar da tela maior, o novo iPhone só aumentou 7mm de altura. Com essa mudança na tela, a home screen agora permite a inserção de mais uma linha de aplicativos. Ainda com relação à tela, o aparelho agora está compatível com novos aplicativos, como os da plataforma iWork e iLife que já foram adaptados para melhores resoluções com o MacBook Pro de Tela Retina. Com esse novo tamanho, também ficou mais legal rodar jogos e ver videos, já que ela se aproxima mais do widescreen 16:9.


Falando em jogos, o iPhone 5 agora vem com processador A6, duas vezes mais rápido e com processamento gráfico duas vezes mais rápido também que o A5 usado nos iPads. A bateria, ficou mais do mesmo e não trouxe muitas inovações. O iPhone 5 é compatível com a maioria das redes disponíveis mundialmente como a HSPA, HSPA+, DC-HSDPA e, claro, 4GLTE. O sem fio, 802.11n em duas bandas suporta conexões de até 150mbps.

A camera frontal também foi atualizada e agora detecta rostos e transmite imagens em HD 720p através do Facetime. Quanto à camera, agora é possível tirar fotos panorâmicas em alta qualidade. Para os videos, a estabilização também melhorou e permite tirar fotos enquanto filma. Outro rumor confirmado, foi o lançamento do novo conector dock que se chama Lightning. Diferente do conector de 30 pinos, o novo possui agora 8 pontos de contato e pode ser usado de ambos os lados para conectar.

Além do iPhone 5, a Apple aproveitou para dar um update na linha de iPods Nano, mudando novamente seu formato e tamanho. No lugar do antigo “relógio”, o Nano lembra muito o Nokia Lumia. Junto com os iPods, novos fones de ouvido também foram lançados. O EarPod promete uma qualidade maior de som, aprimoramento dos graves e um design que evita que o fone venha a cair do ouvido. A pré-venda começa hoje [14 de setembro] e a partir do dia 21, começa a ser vendido em 8 países: Estados Unidos, Canadá, França, Reino Unido, Alemanha, Austrália, Japão, Hong Kong e Singapura. Até o final do ano, o aparelhinho chegará a 100 países. O preço é o mesmo do iPhone 4S: 16, 32 e 64GB por US$199, US$299 e US$399. Ah, e ainda vem em duas novas cores: preto e chumbo e branca e prata. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

Fonte: MacMagazine

Está chegando mais uma semana de grande expectativa no mundo da tecnologia, principalmente para os Applemaníacos. Há 5 anos atrás, a Apple revolucionava o mercado de celulares no mundo. Um ano depois, veio o iPhone 3G. Após esse lançamento, virou “rotina” termos um evento anual da Apple para lançamento de novos modelos de iPhones, ou alguns updates dos modelos anteriores [o mesmo tem acontecido com o iPad]. Em 2009, foi o 3Gs; 2010, o polêmico iPhone 4; e, ano passado, o update do iPhone 4, a nova versão 4S.

Esta semana, teremos o anúncio do tão esperado iPhone 5.

Nos meses que antecedem o anúncio, uma infinidade de modelos e rumores surgem na internet. Em geral são mockups de designers e afixionados por tecnologia de como eles acham que parecerá o novo modelo, adicionando, claro, as supostas atualizações. Nunca ninguém acertou em cheio, mas sempre batem na trave. Ao que tudo indica, o novo iPhone deve ser bastante parecido com seu antecessor, o iPhone 4S. Mas, ainda assim, algumas novidades devem chamar a atenção.

Entre todas apostas e vídeos atuais, esta da foto acima parece ser a mais próxima do que pode acontecer. Seguindo uma tendência de mercado, o iPhone 5 deve trazer uma tela maior; provavelmente algo em torno de 4,7 polegadas widescreen. Mas há quem acredite em uma total reformulação do aparelho – seja com uma tela transparente ou uma segunda tela embutida. Também se especula quanto ao visual, sem a parte traseira preta, dessa vez apostando num cinza escuro. Apesar de maior, o iPhone 5 deve ser mais fino que seus antecessores. Muito provavelmente, ele também trará uma nova entrada usada para conectar o carregador e outros equipamentos. No lugar do tradicional plug usado em iPods, iPhones e iPads desde 2003, o iPhone 5 deve inaugurar um plug menor. Além disso, a saída para os fones de ouvido agora deve vir na parte inferior, onde haverá dois autofalantes maiores e mais potentes do que os anteriores. Por falar em som, disseram por aí que os fones também serão totalmente reformulados.

Bom, mas tudo isso são apenas rumores… ainda que com algum fundamento, rumores. A certeza virá quando, provavelmente, na quarta-feira, dia 12 de setembro de 2012, Tim Cook anunciar o lançamento oficial do iPhone 5. Vamos esperar. Apesar dos preços exorbitantes dos produtos da Apple praticados no Brasil, nós, “viciados” é que saímos ganhando. Afinal, já viram macaco negar banana?!